26 motivos para almoçar no Prato Verde

26 motivos para almoçar no Prato Verde

Em 2017, o Prato Verde completa 26 anos. Fizemos uma lista com 26 razões para você almoçar conosco. Confira:

1. Um clássico porto-alegrense: fundado há 26 anos, é um dos pioneiros em comida vegetariana na capital.

2. Todas as verduras são orgânicas: mais saborosas, nutritivas e sem agrotóxicos.

3. Direto de quem planta: o Prato Verde compra grande parte de seus insumos de pequenos produtores rurais locais.

4. Variedade: todos os dias, um cardápio diferente. Você pode comer sempre e não enjoa!

5. Saladas, saladas e mais saladas: diariamente, são 14 opções fresquinhas.

6. Pratos quentes: 12 opções no buffet livre.

7. Sempre tem: arroz branco, arroz integral biodinâmico e feijão

8. Sexta é dia de pizza: toda sexta são 4 opções de sabores, sempre com massa integral, bem fininha.. Tem Portuguesa, Califórnia, Banana, do Chef, Zucchini…

9. Quinta vegana: uma vez por semana, o cardápio é livre de qualquer alimento de origem animal.

10. Ambiente familiar: quem almoça por lá está habituado a encontrar os irmãs Flores: Atos, Beto e Tiago – sócios do restaurante -, almoçando e atendendo os clientes pessoalmente. Além deles, a segunda geração da família, filhos e sobrinhos, também está sempre presente.

11. Preocupação ambiental: são diversas ações que buscam preservar a natureza, desde o aproveitamento da água da chuva para a limpeza, preocupação com o descarte e até campanhas para a redução do desperdício.

12. Localizado no charmoso bairro Bom Fim: próximo do Brique da Redenção, da Igreja Santa Teresinha e da Feira Ecológica da José Bonifácio.

13. Nada de refrigerante: lá não tem nenhum tipo de bebida industrializada à venda. Todos os dias, duas opções de sucos naturais, feitos na hora, e água mineral. Tudo à vontade.

14. Buffet livre: você come e bebe à vontade por um preço único, incluindo as sobremesas.  Sem surpresas na hora de pagar a conta!

15. Receitas originais e exclusivas: sabe aqueles pratos que você não encontra em nenhum outro lugar?

16. Sopa Borcht: receita tradicional do Prato Verde, a famosa sopa russa, com 18 ingredientes incluindo beterraba, é uma delícia servida de abril a outubro, tradicionalmente nas quintas-feiras há mais de 20 anos.

17. Aquela maionese: receita exclusiva do Prato Verde, é um sucesso entre os frequentadores da casa.

18. Banana com creme de chantilly vegetal: no cardápio desde a fundação do restaurante, essa sobremesa tem sabor de nostalgia para os clientes mais antigos do Prato Verde.

19. Bife de amendoim: receita original do Prato Verde, sucesso entre clientes… é de dar água na boca.

20. Feijão: há quem diga que o feijão do Prato Verde é um dos mais saborosos da cidade. Vale experimentar!

21. Arroz biodinâmico: todos os dias tem aquele maravilhoso arroz integral orgânico Volkmann (o melhor arroz do mundo, sério!). Rico em nutrientes, ele é irrigado e semeado à mão, seguindo os princípios da agricultura biodinâmica.

22. Música clássica: já reparou que os almoços são ambientados ao som de música clássica? É uma marca registrada no Prato Verde, desde que abriu as portas. Para quem não sabe, um dos donos do restaurante é o Tiago Flores. Sim! O maestro da Orquestra de Câmara da Ulbra, que também já esteve à frente da Ospa.

23. Ainda na música: outra curiosidade é que a família Flores é toda musical. Além de Tiago, Atos também é graduado em Regência e Canto Lírico. os três sócios têm até uma banda – o grupo Extermicida, que tem o reforço de outros dois irmãos: Zeca e Flávio Flores.

24. Proximidade com a cultura: ao longo de sua história, o Prato Verde já apoiou artistas, grupos musicais e peças teatrais

25. Mural: desde a fundação do restaurante, um espaço democrático para que os clientes possam divulgar e se informar sobre cursos e eventos culturais na cidade

26. Vista inusitada: no Prato Verde você almoça apreciando a vista do jardim de um mosteiro. Pode ser mais original?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *