Nossa preocupação com a sustentabilidade

Nossa preocupação com a sustentabilidade

Confira as ações implementadas pelo Prato Verde buscando a sustentabilidade e para evitar o desperdício

daniela-maccali-6507-800x533No Prato Verde, a gente acredita na importância de se preservar o meio ambiente e a natureza. Neste sentido, desde nossa fundação, buscamos implementar práticas buscando a sustentabilidade e redução do desperdício.

Trabalhamos constantemente disseminando conceitos de boas práticas na cozinha. Nossos funcionários recebem treinamento e todos eles possuem certificado pelo curso oferecido pela Anvisa para manipuladores de alimentos. Recentemente, o restaurante também implementou controles mais rígidos, que vão desde a chegada dos insumos, passando pelo estoque até o seu descarte. Na área da produção, também desenvolvemos um trabalho de revisar todas nossas receitas e refizemos todas as fichas técnicas das saladas, dos doces e dos pratos quentes. Desta maneira, podemos prever muito melhor a quantidade de nossos almoços, buscando evitar o desperdício de alimentos.

Também estamos desenvolvendo um processo de pesquisa de novas receitas com aproveitamento integral de alimentos, utilizando sementes e cascas – além de dar prioridade para os alimentos da estação, oriundos de pequenos produtores orgânicos locais.

Confira outras ações que também realizamos:

  • Aproveitamento da água da chuva para vaso sanitário e limpeza;
  • Preferência de por alimentos sem agrotóxicos;
  • Preferência por alimentos oriundos de pequenos produtores e fornecedores locais;
  • Instalação de sensores de presença nos banheiros, na área de produção, estoque e vestiário dos funcionários, para evitar que luzes quem acesas sem necessidade;
  • Preocupação com o descarte: há mais de 10 anos o Prato Verde trabalha com a coleta seletiva de lixo. Os restos orgânicos são destinados a produtores rurais da região metropolitana (para serem aproveitados como adubo para o solo) e óleo de cozinha tem recolhimento especial de uma empresa de biodiesel.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *